A Campanha do MAIO AMARELO busca conscientizar a sociedade sobre os riscos que condutas imprudentes e até mesmo o trânsito oferecem. Uma relação direta “Perceba o risco. Proteja a vida”, que tem por objetivo reduzir o número de vítimas no trânsito.

Mas o que tem a ver percepção dos riscos no trânsito com enfrentamento à pandemia? A desobediência às normas do Código de Trânsito, muitas vezes é responsável pela ocorrência de acidentes, que por sua vez podem resultar em feridos ou até mesmo mortos.

O acidentado, quando encaminhado ao hospital, ocupará um leito e mobilizará profissionais que poderiam estar atuando diretamente no tratamento de pacientes com a COVID-19. Além disso, vítimas de acidentes podem se tornar potenciais infectados com o novo Coronavírus em razão da exposição ao vírus no ambiente hospitalar.

Usar o celular enquanto dirige, realizar ultrapassagens indevidas e combinar álcool e direção, por exemplo, são condutas que geram acidentes e vítimas graves. O uso do capacete e do cinto de segurança são práticas capazes de minimizar a gravidade das lesões em vítimas de acidentes trânsito. A falta de atenção, não manter distância de segurança do veículo a frente, o desrespeito a veículos de menor porte, por exemplo, potencializam os riscos de acidentes com vítimas.

Com a população consciente dos riscos que atitudes contrárias às leis e o trânsito podem oferecer, os acidentes podem ser evitados, menor o número de feridos e maior a disponibilidade de leitos para as vítimas do coronavírus. Em meio à pandemia, a recomendação é não sair de casa, mas se você tiver que sair, a PRF faz o alerta por meio da campanha: respeite sempre as leis de trânsito. Proteja a vida!